.

.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Meu amor está longe ...

Meu amor está longe ...
Já faz três mêses que não te vejo ... A saudade é tanta que não dar para explicar ... Lendo um poema, percebo que ele descreve perfeitamente minha tristeza em ficar longe de você ... É um pouco complicado ... onde eu sou o grande triste ... Triste Absorto, perplexo na noite, diante da rarefeita e meiga claridade das estrelas eucarísticas ,como diante de altares sidéreos para comunhões supremas ... O grande triste mergulhou taciturno nas suas profundas e constantes cogitações . Sentado sobre uma pedra do caminho, imoto rochedo da solidão - ele, monge ou ermitão,anjo ou demônio, santo ou céptico, nababo ou miserável , ia percorrendo a escala das suas sensações,acordando da memória as fabulosas campanhas do dia , as incertezas , as vacilações as desesperanças ; inventariando com rara meticulosidade e um rigor de detalhes verdadeiramente miraculoso todos os fatos curiosos... coincidências e controvérsias engenhosas, que se haviam dado durante o dia, como um gênero insólito e singular de tortura nova . Mais um dia sem você ...